Grom

O Grom é um Pastor Cáucaso, de 12 anos, que pode agora explorar o seu grande quintal, depois do Quebr' a Corrente ter apoiado na vedação do local.
Desacorrentado
Esta campanha foi bem-sucedida e alcançou o seu objetivo!
100% Apoiado
  • 250€ Apoiado
  • 250€ Objetivo
  • 15 Apoiantes
Tempo restante

Sobre a campanha

O Gróm é um cão de 12 anos que vive acorrentado no quintal da habitação dos seus cuidadores.

A razão do acorrentamento deve-se ao facto do espaço não estar suficientemente vedado, e o Gróm não ser dócil com pessoas estranhas que, frequentemente, acedem ao quintal.

A família do Gróm aceitou a ajuda do Quebr’ a Corrente e está inteiramente disponível para colaborar nesta libertação.

Para vedar o espaço e libertar o Gróm das correntes vamos precisar de:

  • Portão de madeira (3m largura x 1,5m de altura)
  • Rolo de rede (8m)
  • Materiais diversos e ferramentas (madeira; pregos; lixas; bondex, entre outros).
  • Voluntários/as

Contamos convosco!

 

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

7 comentários

  • Quebr' a Corrente

    Boa sorte!

    17 Julho, 2018 at 12:13 Responder

  • Digna Fernandes

    Muita sorte, e espero que o brevemente o cãozinho seja libertado dessa corrente

    26 Julho, 2018 at 21:01 Responder

  • Isabel Pereira dos Santos

    Excelente projecto! Vou dar a maior publicidade possível.

    4 Agosto, 2018 at 09:47 Responder

  • Paula Foote

    Obrigada!

    18 Agosto, 2018 at 17:27 Responder

  • Anónimo

    boa sorte

    20 Agosto, 2018 at 13:53 Responder

  • Maria João Catalão

    Este animal está na área onde resido, pensei q fosse numa zona interior onde se vê mto disso. Não é. Estamos a falar de uma freguesia com muita população, com espaços verdes a volta e espaço citadino. É inconcebível q este cão permaneça mais tempo acorrentado. Pena tenho de não poder contribuir com a totalidade que falta. Mas vou divulgar

    25 Agosto, 2018 at 21:18 Responder

  • Alexandreç

    @Maria João Catalão

    Boa tarde. Se o Grom está na área da sua residência sinta-se convidada para passar junto do muro onde ele habita, para que assim perceba que ele não é, nunca foi e nunca será vítima de maus tratos e que sempre dispôs de condições, tanto de espaço como de salubridade, adequadas à sua boa vivência.
    O Grom foi um cão que não usava corrente mas que derivado do seu tamanho e do perigo que podia representar para si e até para pessoas que não respeitam os limites das propriedades privadas, teve que ser acorrentado.
    Felizmente existe o Movimento e desse modo foi possível fazer com que agora o Grom tenha um espaço que certamente a maior parte dos cães de apartamento ou varandas não terá para explorar.
    Agradecemos ao Movimentos e a todos os que tornaram possível esta mudança mas queremos que se perceba que o Grom é um cão querido e prova disso é a idade avançada que já atingiu e o sentimento de protecção que ele tem para connosco.
    Obrigado.

    14 Setembro, 2018 at 15:35 Responder